Magoado com demissão, ex-Bota desabafa: “Médico não provoca lesões”

Luiz Fernando Medeiros admite erro de previsão para Jefferson, mas cita oito anos e 44 cirurgias no clube para ver motivação política: “Não devo ser tão incompetente assim

s009244

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A demissão, da forma que foi, magoou. Após oitos anos – somados em duas passagens – de serviço ao Botafogo, Luiz Fernando Medeiros, agora ex-coordenador médico do clube, se surpreendeu com a saída repentina. O cenário não era bom, as críticas internas e externas eram constantes, mas a forma que o desligamento foi conduzido o pegou de surpresa.

Comunicado na última quinta-feira da demissão por Cacá Azeredo, vice-presidente de futebol, Luizinho, como é conhecido, está incomodado. O clube queria que ele permanecesse para as viagens a Colômbia e Equador, mas o vazamento da notícia antecipou o desfecho do caso. Os ortopedistas João Grangeiro e Christiano Cinelli irão em breve assumir os cargos.

  

Luiz Fernando Medeiros diz que apanhou calado no Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Alvo frequente de críticas nas redes sociais, o médico de 59 anos se mostrou incomodado, procurou o GloboEsporte.com e decidiu falar. Em bate-papo de mais de 40 minutos em seu consultório, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, admitiu erros, mas se defendeu sobre as cirurgias de Jefferson e Luis Ricardo. Em ambos os casos, por motivos distintos, os dois jogadores, que ainda não voltaram a jogar, passaram por novos procedimentos cirúrgicos.

– Foi colocado que após uma série de lesões o Botafogo trocou o departamento. Realmente houve uma série de lesões. Mas há um erro de conceito nisso. O médico não provoca as lesões. O médico trata, diagnostica e indica o tratamento – defendeu-se.

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © Portal de Notícias e Guia Comercial de Conservatória - O melhor portal de informações e entretenimento de Conservatória