Tom Jobim, Elis Regina e os seresteiros

O que teriam em comum estes três? (Vou tentar explicar.) Um dia destes ao final da seresta na Casa de Cultura, uma visitante se aproximou e disse estar encantada com tudo a que assistira até aquele momento. Sua viagem de São Paulo para cá já havia valido a pena, e estávamos apenas no começo do final de semana! As canções traziam tantas recordações, que deixavam poesia, emoção à flor da pele.
Mas uma coisa lhe chamara mais a atenção: A forma respeitosa, carinhosa como os seresteiros que iam se apresentando se tratavam. Todo aquele clima romântico que envolvia a seresta era complementado por laços de amizade entre os participantes, e isso lhe tocava profundamente.
Quando ela fez estes comentários, me limitei a sorrir e agradecer sua presença e dizer que sua emoção era nossa maio recompensa.
Na mesma semana tomei conhecimento de uma história que me fez fazer a associação e dar o título a esta crônica. Tom Jobim e Elis Regina protagonizaram um show em Nova York, e a gravação ainda hoje é exibida com frequência pela magia alí contida. A música “Águas de março”, de autoria do Tom, foi cantada por ambos em uma sintonia divina. Décadas após, fico sabendo que os ensaios foram tensos e desgastantes. Os dois se desentenderam várias vezes, quem diria?! No entanto colocaram a arte e a mensagem que queriam passar acima de tudo.
Os seresteiros não ensaiam, sequer são profissionais, são seres humanos e portanto concordam e discordam entre si, mas o que têm em comum com a citação feita anteriormente? Consideramos acima de tudo o movimento seresteiro, que é nossa grande bandeira e por ela devemos deixar toda e qualquer diferença em segundo plano, contagiar a quem nos visita com uma atmosfera de ternura e sentimentos profundos. O gosto em comum por poesias e canções de amor, o culto aos grandes nomes que escreveram a história de nosso cancioneiro e a própria serenata nos unem com elos muito mais fortes.
Esta visitante pecebeu, e por isso ficou tocada, que predomina entre nós um ambiente fraternal e de admiração recíproca, cada um com seu dom, transmitindo esta linda mensagem que atinge aos “corações abertos”.
Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © Portal de Notícias e Guia Comercial de Conservatória - O melhor portal de informações e entretenimento de Conservatória